Projeto Fauna Livre

A vida ensina: nós fomos criados para a liberdade. Ir e vir fazem parte do nosso processo de interação, onde podemos nos relacionar com outras pessoas e outros meios. É assim que conquistamos espaços e somos quem somos. Assim é para nós e assim também é para os animais silvestres.

A liberdade faz parte da nossa natureza. No caso dos animais silvestres, a natureza é a sua casa-liberdade.

Para uma reflexão mais aprofundada sobre o assunto, o Governo do Estado de Pernambuco, por meio da Agência Estadual de Meio Ambiente, a CPRH, criou o Projeto Fauna Livre, que tem a proposta de promover a Educação Ambiental no combate à caça, ao aprisionamento e ao tráfico de animais silvestres.

O projeto é realizado sob a coordenação da equipe de Educação Ambiental da CPRH e conta com a parceria de outras áreas de atuação da Agência, como o setor de Gestão da Fauna Silvestre, o Centro de Triagem de Animais Silvestres – Cetas Tangara e o Núcleo de Comunicação Social e Educação Ambiental. As ações integradas e integradoras do Projeto Fauna Livre mostram que, tão importante quanto realizar as ações, é entender a importância de cada um no processo. É como na natureza: é a soma das partes que faz a beleza acontecer.

A quem se destina o Projeto?

A todos nós! A defesa da fauna silvestre deve ser compromisso de cada pessoa. Por isto, a CPRH lança este convite de vida: vamos ser parceiros da liberdade? Nós já dissemos sim. Muitas pessoas também disseram sim. E você? Que tal buscar mais parceiros? Não importa a idade, não importa a cidade. Importa esta certeza: a natureza é a casa desses animais. Então? Vamos ser parceiros da liberdade?

Temos muito o que aprender sobre o mundo dos animais, não é mesmo? Por isso, a equipe de Educação Ambiental da CPRH organiza um momento de repasse de informações, onde os participantes vão conhecer mais sobre a fauna silvestre. Há muitos erros cometidos em nome do amor. Por exemplo: um papagaio que come bolachas e adora café. Essa alimentação não combina com o sistema digestivo do animal. O que pode acontecer com ele? É um dos assuntos que nós vamos falar, nos encontros de formação.

Nesses encontros de formação, também explicamos como funciona a gestão da fauna em Pernambuco. Desde o ano 2014, a CPRH recebe a missão de fazer a gestão compartilhada da fauna silvestre. Essa missão envolve ações de fiscalização, de licenciamento e de Educação Ambiental.

Nos encontros formativos, buscamos diversificar a forma de promover o conhecimento. Por isso, lançamos mão de um recurso que é, ao mesmo tempo lúdico e divertido: as contações de histórias. A arte nos ajuda a compreendermos a vida. Por isto, narrações e contações de histórias estão inseridas no Projeto Fauna Livre. É uma forma de enriquecermos a comunicação sobre a proteção da fauna, trabalhando também o imaginário.

O Projeto dispõe de outros recursos motivacionais, como exposições fotográficas e material didático temático. Assim, diversificamos as formas de chamarmos a atenção para o assunto que queremos tratar.

Periodicamente, a CPRH realiza campanhas de entrega voluntária de animais silvestres. A ação faz parte do Projeto Fauna Livre e é realizada em parceria com os municípios que acolhem a proposta de serem nossos parceiros da liberdade.

Os animais entregues são levados para o Cetas Tangara, onde passam por avaliação clínica. Muitos precisam passar por readaptação. Voltarem a se sentir, literalmente, um animal: que caça, que corre, que voa. Outros, com menos tempo de cativo, rapidamente sentem o ar da liberdade. Por meio do Projeto Fauna Livre, muitos animais foram entregues para serem devolvidos à natureza: trabalho que é realizado por experientes profissionais do Cetas.

Vendo-os, assim, em liberdade, concluímos: nunca deveriam ter saído da natureza. Isto nos faz lembrar que criar animais silvestres sem autorização da CPRH ou do IBAMA é crime ambiental. Dá multa! Mas ao entregar o animal voluntariamente, fica-se isento de multa e demais penalidades.

Que o temor à penalidade não seja o único motivo que estimule a entrega voluntária. Que seja também, um ato de amor responsável! Acredite: quem ama liberta!