Unidade de conservação
APA de Santa Cruz

 

A Área de Proteção Ambiental de Santa Cruz foi criada pelo Decreto nº 32.488 de 17 de outubro de 2008, que “Declara como Área de Proteção Ambiental – APA a região que compreende os Municípios de Itamaracá e Itapissuma e parte do Município de Goiana, e dá outras providências”, com área total de 38.692 ha, sendo 24.943ha correspondentes à área continental e 13.749ha correspondentes à área marítima.

A APA de Santa Cruz foi criada com a finalidade de promover a dinamização e diversificação das atividades e oportunidades produtivas do litoral norte, garantindo que o desenvolvimento socioeconômico se faça com a preservação de seu patrimônio natural, histórico e cultural.

Cabe mencionar que o Complexo Estuarino do Canal de Santa Cruz é um dos ecossistemas mais importantes do litoral do Estado de Pernambuco, em virtude de sua grande biodiversidade e produtividade primária e secundária, representando uma unidade ecológica de grande significado ambiental e socioeconômico.

A área possui significativos remanescentes da Mata Atlântica e ecossistemas associados que, além de abrigar espécies raras e ameaçadas de extinção, exercem o papel na proteção do solo e do relevo, na manutenção dos recursos hídricos superficiais e na recarga dos mananciais subterrâneos, importando mencionar que o Atlas da Biodiversidade de Pernambuco configura esta área como de “extrema importância” e “importância muito alta” para a conservação da biodiversidade, abrangendo seis Refúgios de Vida Silvestre e três áreas estuarinas estabelecidas respectivamente pela Leis n° 13.539, de 12 de setembro de 2008, e Lei n° 9.931, de 11 de dezembro 1986.

Igualmente, deve-se reportar a importância da área a sua marcante geologia, contendo uma importante reserva de água subterrânea em exploração para abastecimento público da Região Metropolitana do Recife, sendo necessário ressaltar que o perímetro da formação Beberibe é bastante vulnerável à poluição e contaminação provocadas pelo uso e ocupação inadequados do solo.

De acordo com o Sistema Estadual de Unidades de Conservação (SEUC – lei nº 13.787/2009) o Plano de Manejo (documento técnico, fundamentado nos objetivos gerais da unidade de conservação, em que são estabelecidos o zoneamento e as normas para o uso da área e o manejo dos recursos naturais, inclusive a implementação dos programas de gestão) é o documento orientador de todas as atividades a serem desenvolvidas na unidade. A portaria CPRH nº 066/2012 aprova o Plano de Manejo da APA de Santa Cruz (Diagnóstico, Zoneamento e Planos de Gestão).

 

 

Endereço da sede e Contatos
Rua Senador Nilo Coelho Nº57, Bairro Quatro Cantos
Itamaracá – PE
53900-000
paulo.pessoa@cprh.pe.gov.br, apa.santacruz@gmail.com
(81) 3182 9024

 

Diagnóstico Sócio Ambiental da Área de Proteção Ambiental de Santa Cruz

Zoneamento Ambiental da Área de Proteção Ambiental de Santa Cruz

Conheça os programas de gestão da APA de Santa Cruz

Conheça a publicação: APA de Santa Cruz: (Re)Conhecendo o valor ecológico, histórico-cultural e econômico

Conheça o Diploma Legal da APA de Santa Cruz

Conheça a Ficha Técnica da APA de Santa Cruz

 

Mapas
Delimitação das Unidades Ambientais Homogêneas Baixar
Geológico Baixar
Zoneamento da APA Baixar
Hidrológico Baixar
Solos Baixar
Aptidão Agrícola Baixar
Suscetibilidade à Erosão Baixar
Vegetação, Uso e Ocupação do Solo Baixar
Declividade Baixar
Potencialidades Baixar