Unidade de conservação
RVS Mata do Engenho Tapacurá

O Refúgio de Vida Silvestre Mata do Engenho Tapacurá foi criado pela Lei n° 9.989, de 13 de janeiro de 1987 como Reserva Ecológica visando à proteção das áreas necessárias dos mananciais de interesse da Região Metropolitana do Recife. Tal Lei impunha o disciplinamento das condições básicas para preservação dos respectivos recursos hídricos e considera de proteção ecológica aquelas áreas que, pelas características de flora e fauna, constituem fator relevante para o equilíbrio ecológico da Região Metropolitana do Recife.

Os Limites do RVS foram inicialmente criados para atender uma demanda de proteção dos remanescentes florestais existentes na Região Metropolitana do Recife. Esses territórios, criado na Lei Estadual 9989/87 (Reservas Ecológicas), teve um caráter de proteção do ecossistema/bioma Mata Atlântica.

A cobertura vegetal que reveste o refúgio é enquadrada como Floresta Ombrófila Densa. A altura média estimada do dossel é de 15-20 m. As espécies emergentes predominantes são o visgueiro (Parkia pendula) e o morototó (Schefflera morototoni). O sub-bosque e o estrato herbáceo são bem estruturados e reúnem um conjunto de plantas adaptadas às condições de pouca luminosidade. A presença de epifitismo é marcada por espécies de orquídeas, bromélias e imbés (Araceae).

Em termos de riqueza de flora, as 13 famílias botânicas mais representativas, considerando o somatório do número de espécies (534 espécies ou 51,2% da riqueza total), foram Fabaceae, com 126 espécies (12,1%), seguida por Poaceae, com 58 táxons (5,6%), Cyperaceae (48 spp. – 4,6%), Rubiaceae (42 ssp. – 4%), Myrtaceae (40 spp. – 3,8%), Euphorbiaceae (37 spp. – 3,5%), e demais famílias conforme ilustra a Figura 1.

Figura 1 – Distribuição das Famílias Botânicas Mais Importantes, em Termos de Riqueza, Registradas no Município de São Lourenço da Mata/PE. Legenda: FAB (Fabaceae), POA (Poaceae), CYP (Cyperaceae), RUB (Rubiaceae), MYR (Myrtaceae), EUP (Euphorbiaceae), MEL (Melastomataceae), AST (Asteraceae), MAL (Malvaceae), APO (Apocynaceae), SAP (Sapotaceae), ARA (Araceae), SPD (Sapindácea). Elaborado por STCP, 2017.

Os estudos conduzidos neste RVS permitiram registrar dezenove espécies de mamíferos, cinquenta e quatro de aves, dez de répteis e quatro de anfíbios. A baixa incidência de espécies deste último grupo pode ser devida às condições de baixa pluviosidade observadas por ocasião dos estudos de campo. Ainda assim, destaca-se neste grupo o registro do pequeno anfíbio Pseudopaludicola pocoto, o qual representa uma adição às espécies de vertebrados registradas para o município.

O RVS Mata do Engenho Tapacurá é totalmente de propriedade particular, sendo composto por três instituições jurídicas: Sociedade Tapacurá, Casa Grande agroturismo Ltda, e Engenho Queira Deus. Atualmente, pouco mais da metade do RVS é cedido para a Usina São José que trabalha as terras do entorno com plantio de cana-de-açúcar. As áreas do RVS fazem ainda divisa com a localidade de Muribara e com as áreas do CODAI. Todo o entorno é composto por plantio de cana-de-açúcar.

O uso do solo no entorno do RVS é representado prioritariamente por plantios de cana-de-açúcar e o que foi denominado como outros usos, que englobam pastagens, fazendas e pequenos plantios agrícolas, comuns na zona de amortecimento do RVS.

A maior parte do solo no entorno do RVS é composta por mata nativa (52,88%), mas uma área significativa é usado para plantio de cana-de-açúcar (3718%). Áreas com massa d’água e estradas ocupam 5,16% e 1,53%, respectivamente. Existem também 3,25% da área que são utilizados de outras formas como, por exemplo, áreas de campo sujo com edificações, pastagens, capoeiras, pomar, vegetação secundária e áreas com árvores isoladas.

 

 

Endereço da sede provisória e Contatos
Instituto Agronômico de Pernambuco – IPA .
Av. Gen. San Martin, 1371 – Prédio Central – Ludoteca/Herbário – Bairro do Bongi Recife PE.
joselma.figueiroa@cprh.pe.gov.br

Conheça o Diploma Legal do RVS Mata do Engenho Tapacurá

Conheça a Ficha Técnica do RVS Matas do Engenho Tapacurá

Engenho Tapacurá Baixar
Anexo I – Mapa uso do solo A0 Baixar
Anexo I – Mapa uso do solo A3 Baixar
Anexo I – Histórico / Delimitação Baixar
Anexo I – Listagem Flora Baixar
Anexo I – Listagem Flora Exótica Baixar
Anexo I – Mastofauna Baixar
Anexo I – Avifauna Baixar
Anexo I – Anfíbios Baixar
Anexo I – Répteis Baixar
Anexo I – Ictiofauna Baixar
Anexo II – Mapa de Zoneamento A0 Baixar
Anexo II – Mapa de Zoneamento A3 Baixar